3º ano – Educação Física – Agosto

3º ano

UNIDADE TEMÁTICA: ESPORTES
JOGOS E BRINCADEIRAS

HABILIDADE 1: (EF03EF01) Experimentar, fruir e recriar diferentes brincadeiras e jogos do contexto regional, respeitando as diferenças individuais e de desempenho.
HABILIDADE 2: (EF03EF02) Explicar, por meio de múltiplas linguagens (corporal, visual, oral e escrita), brincadeiras e jogos do contexto regional valorizando sua importância nas culturas de origem.
HABILIDADE 3: (EF03EF13*) Experimentar, fruir e recriar diferentes brincadeiras e jogos inclusivos, valorizando o trabalho em equipe e a participação de todos.

PRIMEIRA SEMANA

AQUECIMENTO

Fazer o aquecimento descrito abaixo. Deixar a criança fazer apenas uma vez.

RITMOS KIDS II: 

ATIVIDADE PRINCIPAL

Nesta atividade, deixar a criança repetir QUANTAS VEZES QUISER.

Aula de Educação Física adaptada para cadeirantes em casa:

BOCHA PARALÍMPICA
Colocar uma bola a uma determinada distância da onde você irá sentar, e com 3 bolas para cada participante, arremessar uma bola de cada vez e tentar chegar o mais próximo da bola que você deixou. Você irá jogar as bolas sentado ou sentada na cadeira, materiais necessários 2 cadeiras e 7 bolas podem ser de meias ou papel ou aquelas que você tem em casa.
Corrida com Guia
Olhos vendados correr com o auxílio de uma pessoa da sua casa e realizar um percurso que você e o guia criem antes do começo da atividade.
Caso tenha mais pessoas você pode criar uma disputa de velocidade contra a outra dupla. Material utilizado algo que possa vendar seus olhos.
GOLBOL
Com os olhos vendados vamos tentar marcar um gol, os dois participantes estarão de olhos vendados o que vai arremessar a bola e o que vai defender.
Essa atividade é jogada com as mãos e a bola só pode ser jogada rasteira ao comando de uma terceira pessoa que será o Juiz. Defina um espaço para o lançamento e para onde será o gol e é só jogar essa maravilhosa atividade inclusiva.
Materiais 1 bola, objetos para realizar o gol (chinelo, copos, garrafa pet e etc) e será necessário a participação de 3 pessoas o goleiro, o lançador e o Juiz.

CONECTANDO OLÍMPICO TÓQUIO 2020

Get Ready!
Olympic Games Tokyo 2020: 

O segredo disso é o grande leque de possibilidades de esportes com chances de medalha. Há uma máxima no esporte olímpico que, quanto mais chances de medalha, mais vezes o país vai ao pódio. Parece algo óbvio, mas não é. Existe uma média que a cada três ou quatro possibilidades reais de medalha, o país conquiste uma.

Por isso, para chegar aos 20 pódios e bater o recorde histórico, a delegação precisa ter entre 60 e 80 chances reais de pódio. E isso é uma realidade para o esporte nacional atual. Faltando ainda uma série de Pré-Olímpicos a serem realizados, podemos cravar que o país vai ter chances reais de pódio dois terços dos esportes que serão disputados.

Desde os mais tradicionais por aqui em termos de medalhas, como são os casos de judô, vôlei (praia e quadra), futebol, vela, até os mais importantes do
programa, atletismo e natação, passando por modalidades que só se desenvolveram recentemente por aqui, como canoagem, ginástica e boxe. Hipismo e taekwondo tiveram medalhas neste século e conseguiram resultados históricos nos últimos anos.

Alguns esportes podem conquistar uma medalha pela primeira vez na história, como são os casos de ciclismo, esgrima, tênis de mesa, levantamento de peso, tênis e tiro com arco, que estão com atletas cotados para o pódio. Surfe, skate e karatê estão no programa pela primeira vez, e o Brasil está entre os primeiros do ranking nos três esportes.

SUGESTÃO: Anotar para seu professor qual foi o esporte que conquistou a primeira medalha do Brasil nas olimpíadas de Tóquio e qual esporte você mais gostou de assistir pela televisão.

VOLTA À CALMA

Realizar apenas uma vez para a criança descansar.

SEGUNDA SEMANA

AQUECIMENTO

Fazer o aquecimento descrito abaixo. Deixar a criança fazer apenas uma vez.

Prof. Marcos Renato:

ATIVIDADE PRINCIPAL

CONECTANDO OLÍMPICO – TÓQUIO 2020

HISTÓRIA DA PARAOLIMPÍADA

Esportes Paraolímpicos – Os Jogos Paraolímpicos:

Em 1948, Ludwig Guttman organizou uma competição esportiva que envolvia veteranos da Segunda Guerra Mundial com lesão na medula espinhal. O evento foi realizado em Stoke Mandeville, na Inglaterra. Quatro anos mais tarde, competidores da Holanda uniram-se aos Jogos e assim nasceu um movimento internacional. Este fez com que jogos no estilo olímpico, para atletas deficientes, fossem organizados pela primeira vez em Roma, em 1960.

Em Toronto, 16 anos depois, foram adicionados na competição outros grupos de pessoas com deficiência. A partir daí, surgiu a ideia de fundir estes diferentes grupos em um grande torneio esportivo internacional. Naquele mesmo ano, 1976, a Suécia organizou os primeiros Jogos Paralímpicos de Inverno.

Hoje, as Paraolimpíadas são eventos de esporte de alto rendimento para atletas deficientes. Apesar disso, elas enfatizam mais as conquistas do que as deficiências de seus participantes. O movimento tem crescido de maneira significante desde os primeiros dias. 400 atletas participaram dos Jogos de Roma, em 1960. Nos Jogos de Pequim, em 2008, foram 3.951 participantes de 146 países.

Os Jogos Paralímpicos têm sido sempre realizados no mesmo ano dos Jogos Olímpicos. Desde a Paraolimpíada de Seul, em 1988, também têm sido sediados no mesmo local. Em 19 de junho de 2001, foi assinado um acordo entre o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC) que assegura esta prática para o futuro.

Os Jogos Paralímpicos estão programados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro em Tóquio/Japão.

SUGESTÃO: O assunto agora é Paraolimpíadas, você conhece algum esporte Paralímpico? Se a resposta for sim, descreva esse esporte em forma de desenho, texto ou até mesmo uma poesia para seu professor ou professora.

VOLTA À CALMA

Realizar apenas uma vez para a criança descansar.

TERCEIRA SEMANA

AQUECIMENTO

Fazer o aquecimento descrito abaixo. Deixar a criança fazer apenas uma vez.

RITMOS KIDS II:

ATIVIDADE PRINCIPAL

Nesta atividade, deixar a criança repetir QUANTAS VEZES QUISER.

CADEIRANTES E BAIXA MOBILIDADE:

Material para utilizar durante a atividade, 2 cadeiras e bolas de meia e essa atividade precisa ser realizada por duas pessoas.

1 – Sentado de frente um para o outro com uma distância bem próxima entregar a bola para o parceiro e o parceiro entregar a bola para você.

2 – Próxima atividade, deixe a bola com o parceiro e você irá realizar o movimento de rotação, rodar os braços do parceiro bem devagar para a direita e esquerda, sem que o parceiro deixe cair a bola no chão.

3 – Agora a atividade é elevar os braços com o parceiro segurando a bola e sempre você auxiliando.

4 – Por último a atividade é realizar o lançamento da bola para você e você lançar para ele sempre respeitando a distância e a força que essa bola será jogada um para o outro.

Na atividade 2 e 3 após uma pessoa realizar será a vez da outra que auxiliou realizar e a que realizou auxiliar.

Realize essas atividades por 20 segundos cada e repita 3 vezes cada atividade.

CONECTANDO OLÍMPICO – TÓQUIO 2020

ESPORTES PARALÍMPICOS

東京 2020 パラリンピックマスコット ソメイティ競技アニメーション:

O Brasil encerrou a última edição dos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro, em oitavo lugar e consagrou o maior nadador paralímpico masculino do mundo, Daniel Dias. E, ao longo da participação brasileira em Jogos, outros multi medalhistasse destacaram e alguns continuam na briga por medalhas na capital japonesa.

De acordo com levantamento do departamento de Ciências do Esporte do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), das 301 medalhas vencidas pelo Brasil na principal competição do esporte paralímpico, 113 (ou 37,5%) pertencem a 10 atletas, entre alguns já aposentados e outros ainda em atividade.

Maior referência atual da natação brasileira paralímpica, Daniel Dias (classe S5) é o atleta com mais pódios na história do Brasil, com 24 medalhas em apenas três edições dos Jogos, sendo 14 de ouro, sete de prata e três de bronze. Apenas em Londres 2012, quando foi porta-bandeira da delegação, foram seis medalhas de ouro nas seis provas individuais disputadas, o que também fez o nadador ser o principal atleta do país com maior quantidade de “pódios dourados”.

O judoca Antônio Tenório, com quatro ouros entre Atlanta 1996 e Pequim 2008, foi o primeiro atleta brasileiro a conquistar o primeiro lugar no pódio em uma modalidade diferente do atletismo e da natação. Também conquistou um bronze em Londres 2012 e uma prata no Rio 2016.

Já o Futebol de 5, praticado por atletas deficientes visuais, colocou cinco jogadores na lista dos principais medalhistas de ouro. São eles: Damião, Robson, Fábio Vasconcelos (exgoleiro e atual técnico da Seleção), Jefinho, Ricardinho e Marquinhos. O Brasil é tetracampeão paralímpico na modalidade, com os títulos entre Atenas 2004 e Rio 2016.

Em relação aos tipos de deficiência, os atletas brasileiros com deficiência física são maioria nos pódios, com mais da metade das medalhas conquistadas pelo país na história dos Jogos Paralímpicos.

SUGESTÃO: Anote e envie para seu professor ou professora os esportes que aparecem no texto da 3º semana do caderno conectando de educação física, você também pode realizar um lindo desenho de um dos esportes que você anotou.
Faça com capricho e bem colorido.

VOLTA À CALMA

Realizar apenas uma vez para a criança descansar.

QUARTA SEMANA

AQUECIMENTO

Fazer o aquecimento descrito abaixo. Deixar a criança fazer apenas uma vez.

Prof. Marcos Renato:

ATIVIDADE PRINCIPAL

CONECTANDO OLÍMPICO – TÓQUIO 2020

Futebol em dose dupla (Fut 5 & Fut 7):

Praticado por atletas cegos, o futebol de 5, ao que tudo indica, surgiu na Espanha, por volta da década de 1920. No Brasil, há indícios de que era praticado durante a década de 1950 por cegos que jogavam com latas. Durante as Olimpíadas das APAEs, em 1978, foi organizado, na cidade de Natal (RN), o primeiro campeonato da modalidade. Em 1984, ocorreu a primeira Copa Brasil, em São Paulo. Posteriormente, a Seleção Brasileira participou de edições da Copa América, conquistando o ouro em 1997, 2001 e 2003.

Em 1998, o Brasil foi ainda o campeão do primeiro Mundial, realizado em Paulínia (SP).

A modalidade só entrou para o programa dos Jogos Paraolímpicos em Atenas-2004. E o Brasil é, até hoje, o único campeão. O futebol de 5 é disputado em uma quadra que segue as medidas do futsal, com algumas alterações nas regras tradicionais. Os atletas de linha usam vendas nos olhos para evitar qualquer vantagem dos que apresentem percepção luminosa, enquanto o goleiro consegue enxergar normalmente. A partida é composta por dois tempos de 25 minutos cada, com intervalo de 10 minutos. O som dos guizos do interior da bola orienta os jogadores.

A rivalidade de sempre

A final da primeira edição dos Jogos Paraolímpicos, em Atenas-2004, disputada pela Seleção Brasileira, foi contra a Argentina. E o jogo precisou ser definido nos pênaltis. O placar terminou em 3 x 2 para o Brasil. Em Pequim-2008 a decisão foi contra os anfitriões chineses e, em Londres-2012 os rivais do Brasil na disputa pelo ouro foram os franceses.

A que pode ter sido a última medalha de ouro do Brasil nas Paraolimpíadas do Rio 2016 veio em alto estilo. A seleção brasileira de futebol de 5, disputada por atletas com deficiência visual, chegou ao topo do pódio com uma campanha invicta e sagrou-se tetra campeã paraolímpica sem jamais ter conhecido o gosto de uma derrota.

QUE VENHA O OURO EM TÓQUIO 2020.

SUGESTÃO: Desenhe um campo de futebol onde será disputado um futebol de cinco, modalidade onde o Brasil é multicampeão nas Paralimpíadas ou grave um vídeo de você realizando uma partida ou uma cobrança de pênalti com os olhos vendados.
CHAME SUA FAMÍLIA PARA PARTICIPAR.

VOLTA À CALMA

Realizar apenas uma vez para a criança descansar.

QUINTA SEMANA

JUNTO COM SEUS ALUNOS VENHA APRENDER SOBRE OS DESAFIOS DOS ATLETAS PARALÍMPICOS, CRIE OU RECRIE A ATIVIDADE PRINCIPAL, AUMENTANDO A DIFICULDADE OU ESCOLHENDO OUTRAS PRÁTICAS LÚDICAS PARA DEIXAR ESSA AULA AINDA MAIS DIVERTIDA.

AQUECIMENTO

Fazer o aquecimento descrito abaixo. Deixar a criança fazer apenas uma vez.

RITMOS KIDS II:

ATIVIDADE PRINCIPAL

Nesta atividade, deixar a criança repetir QUANTAS VEZES QUISER.

Ed. física para cadeirantes e baixa mobiliadade:

BOCHA PARALÍMPICA
Colocar uma bola a uma determinada distância da onde você irá sentar, e com 3 bolas para cada participante, arremessar uma bola de cada vez e tentar chegar o mais próximo da bola que você deixou. Você irá jogar as bolas sentado ou sentada na cadeira, materiais necessários 2 cadeiras e 7 bolas podem ser de meias ou papel ou aquelas que você tem em casa.
Corrida com Guia
Olhos vendados correr com o auxílio de uma pessoa da sua casa e realizar um percurso que você e o guia criem antes do começo da atividade.
Caso tenha mais pessoas você pode criar uma disputa de velocidade contra a outra dupla. Material utilizado algo que possa vendar seus olhos.
GOLBOL
Com os olhos vendados vamos tentar marcar um gol, os dois participantes estarão de olhos vendados o que vai arremessar a bola e o que vai defender.
Essa atividade é jogada com as mãos e a bola só pode ser jogada rasteira ao comando de uma terceira pessoa que será o Juiz. Defina um espaço para o lançamento e para onde será o gol e é só jogar essa maravilhosa atividade inclusiva.
Materiais 1 bola, objetos para realizar o gol (chinelo, copos, garrafa pet e etc) e será necessário a participação de 3 pessoas o goleiro, o lançador e o Juiz.

CONECTANDO OLÍMPICO – TÓQUIO 2020

O TREINO

 MUDANDO OPINIÕES:

Neste vídeo percebemos o olhar que as pessoas têm para os nossos atletas paralímpicos, em um momento espanto e em outra admiração para as habilidades e realizações que esses atletas executam em suas modalidades paralímpicas.

Nós devemos ter o maior respeito e valorizar cada conquista destes nossos exemplos de Pessoas que no dia a dia buscam ser respeitados e valorizados por Todos na sociedade seja no esporte, na rua, no comércio e às vezes na própria casa onde vivem.

Que possamos ter mais Empatia e Respeito por todos não importando a condição, a cor, o credo ou a deficiência TODOS somos iguais e temos nossas limitações. Descubra o HERÓI que existe em VOCÊ!!!!

SUGESTÃO: Realize um cartaz com uma frase ou desenho para as pessoas com deficiência ou limitação motora para conscientizar as pessoas da importância do respeito e empatia com essas e qualquer pessoa na sociedade seja no esporte ou no dia a dia da escola.

VOLTA À CALMA

Realizar apenas uma vez para a criança descansar.